Menu fechado
Pacote LGPD

Algumas reflexões sobre o Open Insurance

open insurance

Ao ler o relatório “Open Finance – Índice de Maturidade Brasil 2023” da Capgemini, alguns pontos chamaram a minha atenção em relação ao mercado de seguros (Open Insurance).

Quando se trata dos motivos ou serviços que poderiam motivar os clientes a autorizarem o acesso/compartilhamento de dados, as opções “Melhores condições para contratar seguros” e “Acesso à previdência privada” foram as menos escolhidas. Isso pode sugerir que as empresas do setor precisam investir em comunicação e educação para apresentar os benefícios do Open Insurance de forma mais clara e convincente.

Em relação à confiança nas instituições na hora de comprar/contratar serviços financeiros, as “Corretoras” obtiveram uma boa classificação. Isso poderia gerar oportunidades de negócios, sugerindo que as corretoras poderiam explorar novas possibilidades oferecendo produtos financeiros por meio de plataformas abertas.

Para alcançar todo o pontecial e maximizar as oportunidades geradas pelo do Open Insurance é importante prestar atenção à qualidade dos dados coletados e promover uma cultura de confiança para o compartilhamento de dados. Dados de alta qualidade são essenciais para decisões informadas, personalização de produtos e avaliação precisa de riscos. Esse compartilhamento, feito de forma transparente e segura, abre oportunidades para análises profundas, produtos personalizados, inovação e inclusão de novos consumidores, beneficiando tanto as empresas quanto os clientes.

Atualização: na versão inicial do texto, no segundo parágrafo, eu sugeria uma hipótese de que os motivos relacionados a seguros foram os menos votados por talvez os clientes ainda não perceberem o valor do compartilhamento para esses fins. Mas (como bem alertado pelo colega Tiago Silva) uma vez que não tenho dados que confirmem essa hipótese nem comparei com outros possíveis motivos (por exemplo, a falta de conhecimento dos consumidores sobre as soluções e benefícios), o trecho foi retirado do texto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *