Menu fechado

Home office impulsiona procura por seguro residencial

Seguro Residencial - Imagem: Freepik

As vantagens de ter mais segurança ficaram ainda mais claras.

Nem sempre conseguimos prever os efeitos que uma situação pode proporcionar. Isso acontece tanto na vida pessoal quanto nos negócios. Um dos casos mais recentes e inesperados de causa e efeito tem a ver com o home office e as apólices de seguro. Desde que o trabalho em casa se consolidou como uma nova realidade no Brasil, houve um enorme aumento na procura por seguro residencial.

Afinal, passando mais tempo em casa, as questões ficam ainda mais claras para os nossos olhos. Uma delas é, obviamente, a segurança. Sendo assim, vamos descobrir como o home office foi um fator que impulsionou a busca por seguros residenciais.

A importância do lar

Os anos de 2020 e 2021 mudaram muitas coisas nas nossas vidas. Uma delas, com toda a certeza, foi a nossa relação com o lugar no qual a gente mora. Nosso lar ganhou mais importância do que nunca ao passo que estamos passando mais tempo nele. Com a questão do home office, começamos a trabalhar de casa e perceber mais pontos cruciais do que precisamos ter em casa. Incluindo as questões de emergência, que apenas um seguro pode prover.

“Com boa parte das pessoas trabalhando em home office durante a quarentena, aparece a necessidade de ter o apoio, por exemplo, dos serviços emergenciais, para poder contar com auxílio profissional em problemas corriqueiros com a garantia de ter uma companhia de seguros séria por trás. Com isso, há a percepção de que o Seguro Residencial tem um ótimo custo-benefício”, explica o CEO da Minuto Seguros, Marcelo Blay.

Mais segurança enquanto está em casa

Com o intuito de proteger o seu lar contra diversos tipos de sinistros, o seguro residencial é essencial para quem quer ter menos dores de cabeça. Todos os tipos de imóveis em São Paulo ou em qualquer região, sejam casas ou apartamentos, podem se beneficiar da cobertura que uma apólice do tipo pode oferecer.

“O Seguro Residencial, assim como outros produtos do mercado, é desconhecido pelo público de maneira geral, que ainda tem a percepção que o seguro é caro quando, na verdade, é mais acessível do que se imagina. Por isso, quando o cliente se depara com tudo o que é oferecido entre coberturas e serviços, em comparação com o valor final, ele se surpreende positivamente”, acrescenta Marcelo Blay.

A tendência do Home Office

Mais de 40% das empresas brasileiras já funcionam atualmente em sistema home office. Esse panorama, que mudou desde a pandemia de covid-19, está em vias de se estabelecer como novo normal. Afinal, há vantagens claras para as instituições e para os funcionários.

“Para nós, o home office é algo que veio para ficar e a tendência é que as pessoas continuem procurando proteção para seus bens e equipamentos dentro de casa”, diz Thales Lemos, superintendente de operações de Auto, Vida e Residencial da Seguradora Sancor.

“Por isso, o produto residencial se enquadra perfeitamente, pois protege a residência de uma forma geral, incluindo os equipamentos do segurado usados para o trabalho, como computadores, principalmente de eventos que causam danos elétricos, como tensão na rede, e até mesmo relacionados às questões climáticas, como raios, tempestades e vendavais”, complementa Thales.

Crescimento consolidado

Seguradoras diversas apontam que houve alta de 40% a 60% na procura por seguro residencial no segundo semestre de 2020, momento em que o home office se consolidou, e concordam que ele foi o responsável pelo crescimento. A perspectiva para 2021 é de que a tendência se consolide cada vez mais. Afinal, quando estamos em casa, percebemos o quanto o nosso lar é importante, não é mesmo?

Viu como o home office deu uma importância ainda maior para o seguro residencial? Conhece outras pessoas que também precisam saber sobre isso? Então não deixe de compartilhar o artigo nos seus grupos de WhatsApp, no seu LinkedIn e nas suas redes sociais.

#GuestPost

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *