Menu fechado
Pacote de Artes para Corretor de Seguros editáveis com Canva

Violência financeira em relacionamentos 60+: como combater?

Muitos idosos costumam enfrentar situações de abuso financeiro — que podem ocorrer em diferentes tipos de relacionamentos amorosos, familiares e até mesmo com as próprias instituições financeiras. Para discutir esse tema, o Instituto de Longevidade MAG organizou um bate papo com a participação de Andrea Prates, médica gerontóloga, Gabriela Reis, do Instituto de Longevidade MAG e Janaina Gimael, jornalista e educadora financeira.
De acordo com dados do serviço de denúncias da Ouvidoria da Secretaria dos Direitos Humanos do Governo Federal, a violência financeira contra idosos é a terceira maior no ranking dos tipos de violência cometidos no Brasil contra esse público.
Segundo Gabriela Reis, as pessoas idosas costumam ser mais passíveis de sofrer algum tipo de violência, seja no campo físico, psicológico ou financeiro. “As pessoas idosas podem fazer parte de um grupo mais vulnerável a diversos tipos de violências. Por conta disso, é preciso que a violência contra os idosos seja debatida na sociedade, para que dessa forma a gente esteja protegendo essa parcela da população”, destaca a especialista.
As convidadas também explicaram como identificar a violência financeira contra os idosos. Alguns exemplos citados foram: observar se a pessoa está sendo coagida a realizar contratos financeiros, se está sempre com dívidas, se o idoso deixa de fazer coisas para ele mesmo — como comprar um remédio — para ajudar amigos ou conhecidos, entre outros.
Durante a conversa, Andrea Prates ainda destacou a questão do Gaslighting — manipulação na qual informações são distorcidas para favorecer o abusador, bastante comum na violência financeira.
“Tem pessoas que usam essa manipulação como estilo de vida, então é preciso tomar muito cuidado. Isso existe em qualquer cenário, mas é sempre em um território de relacionamento íntimo e amoroso que ela se manifesta mais fortemente, porque o manipulador faz de tudo para exercer um controle sobre você”, pontua a médica. A gerontóloga também destacou exemplos dessas ações: “Fazer você se afastar de familiares e amigos, provocar confusão entre as pessoas, isso é uma coisa que acontece de forma lenta, porém com um impacto muito forte e que provoca um dano terrível”, completa Prates.
“A questão é sempre estar atento às suas finanças, se emponderar sobre sua vida financeira — ter o conhecimento sobre tudo o que você ganha e gasta — e ter a noção de que você pode denunciar sempre que algo ferir o seu direito de administrar suas próprias finanças. Ou então, caso você perceba algum idoso sofrendo algum tipo de abuso, você também pode denunciar”, conclui Gabriela.
JeffreyGroup 
O post Violência financeira em relacionamentos 60+: como combater? apareceu primeiro em Revista Insurance Corp | PT-BR.

[ Ler a notícia completa ]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.